aromaterapia em recife

Aromaterapia

Dessa vez vamos fazer uma viagem que vai mexer com um dos nossos sentidos mais sensíveis: o olfato. Conheça agora um pouco mais da Aromaterapia.

Quem nunca sentiu aquele cheiro maravilhoso que é tão bom que faz até a gente mudar de humor? Ou o cheiro daquela comida sendo preparada com todo amor que todos estão esperando ansiosamente. Ou ainda aquele cheiro que nos leva direto de volta à nossa infância?

Diante de tanta sensibilidade por que não explorar esse sentido de uma forma mais profunda? Há uma infinidade de aromas e cheiros distintos que cumprem funções diferentes.

A Aromaterapia se apropria dessa sensibilidade e da pluralidade dos aromas combinando os dois em uma poderosa ferramenta de cura.

Vamos juntos mergulhar nessa aventura!

O que é Aromaterapia?

A Aromaterapia é um tratamento holístico de cura que usa extratos naturais de plantas condensados em óleos para promover benefícios à saúde e ao bem-estar geral do paciente.

Às vezes também chamada de terapia de óleos essenciais a Aromaterapia usa essências de óleos aromáticos de forma medicinal para melhorar a saúde do corpo, da mente e do espírito. Dessa forma ela melhora tanto nossa saúde física quanto emocional.

Por ser de certa forma um processo alquímico em que há uma combinação de aromas e óleos a Aromaterapia também é considerada uma forma de arte.

Recentemente embora ainda não seja muito comum essa terapia vem ganhando muito espaço no mercado brasileiro.

Qual a origem da Aromaterapia?

Desde que o ser humano é ser humano os aromas e essências cumprem um papel fundamental em nossas vidas. Você consegue imaginar o que seria de nós sem a possibilidade de sentir cheiros?
Não? Nem eu! E ao que parece nossos antepassados também não.

Veja um artigo especial sobre o Óleo essencial de Hortelã pimenta na massoterapia

O uso de óleos essenciais para propósitos terapêuticos, espirituais, higiênicos e até ritualísticos remonta às civilizações antigas da China, Índia, Egito e mais “recentemente” Grécia e Roma.

Todos esses impérios têm registros do uso desses óleos também em cosméticos, perfumes e até mesmo remédios. Os óleos também eram usados na indústria da beleza e para questões puramente estéticas.

Os mesmos eram itens de luxo, sendo usados como pagamentos e como rica moeda de troca. Alguns desses também eram usados para aumentar a vida útil do vinho e até pra temperar comida.

Há registros também do uso de produtos naturais e o aproveitamento de seus aromas na medicina Ayurveda praticada 3000 anos antes de Cristo.

O grego Pedanius Dioscorides (nascido no ano 40 depois de Cristo) escreveu uma obra chamada De Materia Medica em que descreve as propriedades dos óleos e as crenças da época em relação a seus benefícios.

Óleos essenciais destilados vem sendo usados de forma medicinal desde o século 11, época em que o persa Ibn Sina, também conhecido como Avicenna (falamos dele na História da Massoterapia) , isolou os óleos essenciais usando destilação a vapor.

Ibn Sina é considerado no mundo islâmico como o pai da medicina moderna e o filósofo mais importante da era pré-moderna.

Já na era moderna da medicina o nome Aromaterapia aparece pela primeira vez impresso em um livro francês no ano de 1937. René-Maurice Gattefossé escreveu Aromathérapie: Les Huiles Essentielles, Hormones Végétales.
Em 1910 Gattefossé sofreu uma grave queimadura na mão e mais tarde afirmou ter se tratado com óleo de lavanda.

Outro francês, esse um cirurgião chamado Jean Valnet, foi o pioneiro no uso de óleos essenciais de forma medicinal usando-os como anticépticos no tratamento de feridas de soldados durante a Segunda Guerra Mundial.

Como a Aromaterapia é aplicada?

aromaterapia em recife

A principal e mais comum forma de utilizar os óleos essenciais é a inalação, no entanto eles podem ser usados de outras formas diferentes, adequando-se às preferências do terapeuta ou de seu paciente. Vamos a elas:

1. Inalação

A inalação é a maneira mais comum de aplicação por ser a forma mais completa. É através da inalação que os efeitos dos aromas são ampliados e os benefícios são extraídos ao máximo.

Uma vez que o aroma é inalado as moléculas chegam rapidamente ao sistema cerebral responsável pelas nossas emoções criando alterações nas mesmas e assim fazendo com que nossos corpos se alterem e se tornem capazes de curar.

As inalações são feitas de forma progressiva, começando com inalações leves e progredindo para maiores intensidades:

  • Inalações curtas de 3 a 7 respirações seguidas
  • Inalações médias de 10 a 15 respirações seguidas
  • Inalações longas de 10 a 15 minutos de respirações seguidas.

A forma correta de fazer as inalações é respirar o óleo diretamente do frasco de forma bem profunda e depois segurando o ar por 2 a 3 segundos antes de expirar.

2. Aromatizador

O aromatizador é um aparelho próprio usado para espalhar seu contéudo no ambiente. Nesse caso, adicionam-se 2 ou 3 gotas do óleo escolhido no interior de um aromatizador com água. O aparelho vai criar uma nuvem molhada que libera o aroma pelo ambiente.

Uma outra forma de fazer algo parecido caso não haja um aromatizador pode ser colocar as gotas numa xícara ou em algum outro recipiente pequeno com água fervente pois à medida que a água vai evaporando, o aroma é liberado para o ar.

Não funciona tão bem quanto o aparelho que é próprio pra isso mas funciona!

3. Evaporização

A evaporização é um método em que se aplicam algumas gotas de essência em panos limpos ou em bolas de algodão permitindo que o óleo vá evaporando e liberando seu aroma.
Essa forma é indicada pra pessoas com excesso de sensibilidade aos aromas porque dessa maneira você pode regular a intensa do aroma de acordo com a proximidade com o pano ou o algodão.

4. Sprays

O spray é uma forma bem simples porque com ele fica fácil de aspergir o óleo aonde for de seu desejo ou do terapeuta. Antes de borrifar não esqueça de balançar a embalagem para que a água se misture ao óleo! É uma ótima opção de aplicação da Aromaterapia.

5.Vaporização

Essa técnica deve ser usada especialmente para tratar problemas respiratórios ou resfriados porque libera o aroma e o vapor de água quente de forma concentrada diretamente nas vias respiratórias o que causa um relaxamento imediato das vias.

Para fazer o procedimento encha um recipiente largo com água fervente e coloque o óleo dentro.
Repouse seu rosto imediatamente acima do vapor de água fervente que será liberado e se possível cubra sua cabeça com um pano ou uma toalha para que o vapor não saia pelos lados e fique bem concentrado próximo a seu rosto.

6. Massagem com Aromaterapia

A massagem é a forma de aplicar os óleos diretamente na pele. Com a absorção do óleo pela pele os óleos tem o poder de amenizar dores musculares, infecções e problemas de pele.

Aqui na clínica sempre associamos Aromaterapia aos tratamentos de Massoterapia Ayurvédica e Massagem com pedras quentes.

7. Banho

O banho possibilita a mistura dos benefícios da vaporização com os benefícios da massagem uma vez que há inalação ao mesmo tempo que os óleos estão em contato direto com a pele.
Um banho aromaterápico deve ser feito em uma banheira com água morna com gotas de óleo misturadas. Os banhos são extremamente relaxantes.

Que óleos são esses?

Alguns dos óleos usados são:

  • Alecrim para cansaço mental, falta de memória, dificuldade de concentração, dor de cabeça, enxaqueca, dores musculares e dores articulares.
  • Lavanda para excesso de estresse, dor de cabeça, resfriados, insônia e problemas respiratórios.
  • Óleo essencial de Hortelã Pimenta, excelente para congestionamentos e inflações nas vias aéreas superiores.
  • Canela para cansaço físico ou mental, tonturas, irritabilidade, dor de cabeça, falta de concentração, cólicas menstruais e dificuldade em relaxar.
  • Jasmim para diminuição do líbido, problemas respiratórios, excesso de estresse, depressão e tensão muscular.
  • Bergamota para excesso de estresse, depressão, ansiedade, infecções da pele, má digestão.
  • Camomila para excesso de estresse, tensão muscular, depressão e inflamação do sistema urinário.
  • Eucalipto para problemas respiratórios, dor de cabeça, enxaqueca, dores musculares, febre e tensão muscular. O eucalipto combina muito bem com a vaporização.
  • Limão para falta de concentração, ansiedade, excesso de estresse, falta de energia, sistema imune enfraquecido, dor de cabeça, má digestão e febre.
  • Sândalo para dor no peito, excesso de estresse, tensão muscular, diminuição do líbido.

Quais são os benefícios da Aromaterapia?

A Aromaterapia serve para ajudar o paciente a lidar com distúrbios comuns como insônia e ansiedade, dores e desconfortos físicos e até para induzir sensações relaxantes e estimulantes.
Os benefícios são em todas as esferas do corpo, tanto no físico quanto emocionais, mentais e espirituais.
Estudos vêm reforçando que a Aromaterapia também auxilia a fortalecer o organismo a combater problemas fisiológicos.

Assim, a Aromaterapia serve para diferentes objetivos, como:

  • Aliviar sintomas de ansiedade
  • Induzir o relaxamento
  • Ajudar em problemas com o sono
  • Promover sensações revigorante
  • Tratar doenças respiratórias, como asma
  • Amenizar dores musculares
  • Estimular as defesas naturais do corpo
  • Auxiliar no desenvolvimento cognitivo e concentração

A Aromaterapia é para mim?

Não há contra indicações para as aplicações da Aromaterapia de forma geral, porém se você é intolerante a algum dos aromas de forma específica então é melhor evitar o mesmo em suas sessões.
Em caso de problemas de pele é melhor evitar a aplicação dos óleos diretamente na pele.

Conclusão

E então, o que você achou? Quem não gosta de perfumar a própria vida com cheiros variados de todos os tipos e de quebra ainda ter o corpo curado de problemas internos?

Juntando o melhor de dois mundos na Aromaterapia!

Boa sorte com sua busca e até a próxima.

5/5 - (13 votes)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima